Assassinato de ex-primeiro-ministro choca o Japão e missionário brasileiro pede orações

Assassinato de ex-primeiro-ministro choca o Japão e missionário brasileiro pede orações

O atentado que matou o ex-primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, nesta sexta-feira (8), chocou os japoneses, que estão acostumados a viver sem casos de violência armada.

Em entrevista exclusiva ao Guiame, o brasileiro Adriano Aoki, que atua como missionário no país, relatou que a população está abalada com o incidente e pediu oração pela nação japonesa.

“É a notícia do momento e todos estão surpresos e abalados por este atentado, que infelizmente levou o ex-primeiro-ministro Shinzo Abe a óbito no final desta tarde”, disse Adriano.

De acordo com a CNN Brasil, Abe, de 67 anos, foi baleado durante um discurso de campanha de um candidato na cidade de Nara, a oeste do Japão. Uma bala atingiu o coração do político, que chegou ao hospital já sem os sinais vitais.

O suspeito do ataque, um japonês de 41 anos, que teria disparado dois tiros de uma arma caseira, foi detido pela polícia no local, segundo a emissora japonesa NHK.

“Sobre a motivação do crime, até o momento a mídia [japonesa] não divulgou. A única coisa que se sabe é que o autor dos disparos, que já está preso, disse que a intenção era para matar mesmo”, afirmou Aoki.

O pastor Adriano observou que o atentado com arma de fogo em um dos países mais seguros do mundo deixou os japoneses chocados e mais alertos. O porte de armas no Japão é extremamente rígido e muito difícil de conseguir.

“É raro, quase inexistente alguém morrer por arma de fogo no Japão. Nos anos que estou aqui nunca ouvi algo do tipo. Nem os policiais portam armas aqui”, explicou o missionário, que mora há quase uma década no país asiático.

Segundo Aoki, no Japão não há risco de ser assaltado e é seguro caminhar na rua à noite. Roubos são raros e há patrulhamento da polícia diariamente. 

Necessidade de oração

O missionário afirmou que os japoneses já enfrentam diversos perigos em seu dia a dia e, com a tragédia recente, a nação necessita de oração.

“Os japoneses já vivem em alerta por causa de terremotos, tsunamis, tufões e pandemia. E agora, estão assustados com este atentado ao ex-primeiro ministro por uma arma caseira. Que Deus tenha misericórdia do Japão, não há lugar seguro no mundo, somente em Deus!”, declarou Aoki.

O missionário ainda citou outras necessidades do país para os cristãos brasileiros intercederem, como desastres naturais, depressão, suicídio, frieza espiritual e idolatria. “Orem pelo Japão”, pediu ele.

O ex-primeiro-ministro Shinzo Abe, uma das figuras mais influentes no país, governou o Japão em 2006 por um ano e depois novamente de 2012 a 2020.

Fonte: Guiame com informações de CNN

Postar um comentário

0 Comentários