"Eu só pensava em Deus", diz jovem resgatado de deslizamento em Pernambuco

"Eu só pensava em Deus", diz jovem resgatado de deslizamento em Pernambuco

O auxiliar de pedreiro Thiago Estêvão é um dos sobreviventes dos deslizamentos, causados pelas fortes chuvas em Pernambuco, nos últimos dias. O jovem quase morreu, tentando salvar os familiares.

No acidente, que aconteceu no sábado (28), em Jardim Monte Verde, Thiago perdeu a mãe, os avós e os primos. 

“Eu moro mais em cima, só que ontem aconteceu a tragédia, aí eu fui na casa dos meus avós. Fui chamar, tentar salvar eles. Todo mundo morreu e eu fiquei", relatou o jovem ao G1.

Thiago contou que ao ouvir o barulho da barreira deslizando, foi até a casa dos avós para tirar os familiares do local e salvá-los. Sua mãe, Rosenilda Maria Oliveira da Silva, de 42 anos, foi junto com ele.

De acordo com o relato dos moradores, a barreira cedeu três vezes e o último deslizamento foi o pior e atingiu a família de Thiago.

“Quando cheguei na casa dos meus avós, só escutei um estalo. Quando vi, a barreira engoliu tudo. Eu pensei que ia morrer, porque não conseguia respirar, a areia estava pressionando tudo”, relatou ele.

E completou: “Eu só pensava em Deus, eu estava até a testa sufocado pela lama. Fui tentar salvar meus avós, minha mãe foi junto”. 

Quem o resgatou foi seu amigo Washington Xavier, que entrou na casa após ver o deslizamento e encontrou Thiago soterrado na lama.

“Quando vi, eu estava andando sobre as telhas da casa. Ele estava enterrado embaixo de uma coluna. Só vi a cabeça dele, ai puxei logo. Ele estava todo roxo, cheio de barro na boca. Eu tirei o barro e dei uns dois tapa na cara dele, foi aí que ele reagiu. Depois, vi a mãe dele, que ainda estava viva, mas não resistiu”, disse Xavier.

O deslizamento em Jardim Monte Verde atingiu sete casas ao todo, seis pertenciam a familiares de Thiago.

“Perdi minha mãe, três primos meus que têm entre 7 e 8 anos, meu primo mais velho, de 25, além da minha prima, que é mãe das crianças. Meus avós também morreram e minha prima está soterrada. Ainda consegui tirar meu tio e minha tia, que quebrou a perna”, relatou.

Encontrando forças em Deus

No mesmo deslizamento de sábado (28) em Jardim Monte Verde, o aposentado Genilson Sebastião também perdeu o filho, a nora e a ex-mulher. Os familiares moravam em uma das casas atingidas pela barreira.

Diante da tragédia familiar, Genilson diz que está se apoiando em Deus para passar por um momento tão difícil. 

“A gente fica pedindo força a Deus, porque só Deus é quem segura neste momento", declarou ele ao G1.

“Eu estou só esperando que encontrem o corpo do meu filho. Eu moro longe, em outra cidade, e minha filha me ligou de manhã, contando do que aconteceu. Aí eu vim para acompanhar o trabalho. Estou sem saber o que fazer. Meu filho está enterrado, e a mãe dos meus filhos está soterrada também", contou Genilson.

Fonte: Guiame com informações de G1

Postar um comentário

0 Comentários