Idosa diz que orou enquanto era arrastada por carro em assalto: “Só clamava a Deus”

Idosa diz que orou enquanto era arrastada por carro em assalto: “Só clamava a Deus”

Depois de ser arrastada por três quarteirões em um carro roubado, Eci Coutinho Bella, de 72 anos, reconhece que está viva por um milagre. “Foi Deus que me salvou”, disse a idosa ao Extra.

Na noite de 9 de abril, um sábado, Eci voltava com sua família de um aniversário em Cabo Frio, na Região dos Lagos. Por volta das 20h30, o veículo parou em um sinal no bairro da Pavuna, Zona Norte do Rio de Janeiro.

A família foi rendida por dois assaltantes que estavam em uma moto. Um dos criminosos apontou uma arma para o motorista, Alex, filho de Eci, e o puxou para fora do carro. A nora e os netos, de 7 e 14 anos, conseguiram sair do veículo, mas a idosa ficou presa no cinto.

Eci, que é evangélica e membro da Igreja Batista, lembra que havia percebido vários sinais de que algo ruim estaria por vir. “Antes de ir, parecia que tinha uma coisa me avisando para eu não ir”, disse ela ao Extra.

“Na volta, por incrível que pareça, a minha netinha falou: ‘Vó, não coloca o cinto, não’. Mas eu falei: ‘Tem que colocar, Kimberly, porque o carro fica apitando’. Parecia que ela estava adivinhando, né?”, a idosa continuou.

“Quando o meu filho parou no sinal para vir para o lado de cá (da Pavuna), pensei: aqui é perigoso parar, tem muito assalto. Quando eu acabei de pensar, o revólver já estava no ouvido dele”, lembra dona Eci.

Eci conta que sua nora tentou ajudá-la a tirar o cinto, mas por causa do nervosismo, a idosa não conseguiu se soltar. “Penso que tirei o cinto, mas depois me enrolei de novo nele. Não sei como foi, não sei contar. Aí, quando eu vi, já estava sendo arrastada”, relata.

Foi então que ela começou a orar: “Enquanto eu era puxada, só pensava em Deus. Só gritava e clamava a Ele. ‘Eu vou morrer, meu Deus! Meu Deus, me socorre. Deus, só o Senhor por mim. Eu sei que eu não mereço nada do Senhor, mas me socorre, meu Pai’. Só clamava, só clamava. De repente, o cinto soltou e eu caí para o lado. Eu poderia ter caído debaixo do pneu, não poderia? Acredito que foi Deus que me salvou.”

Livramento de Deus

Eci foi arrastada por um trajeto de aproximadamente 400 metros e sofreu graves ferimentos por todo corpo, principalmente nas costas. Ela recebeu alta do Hospital Getúlio Vargas na manhã de Sexta-feira Santa e deixou a unidade ao lado dos filhos, grata pelo livramento.

“Acredito muito em Deus. Se eu não acreditar Nele, vou acreditar em quem? Ele é único. No hospital, eu fiquei direto conversando com Ele. Orando. Vivo conversando com Deus. Minha vida toda é assim”, contou a idosa.

Desde o acontecimento, Eci disse que tem recebido orações de sua igreja. “Minha igreja (Igreja Batista) é muito grande, sabe? Então, não dá para fazer muitas amizades. Mas conheço todo mundo, me dou com todo mundo. Tem gente que está orando por mim e nem me conhece. Por aí, você vê que gostam de mim”, afirma.

Depois de se recuperar completamente, Eci pretende viajar mais e continuar alimentando sua fé. “Eu renasci. Com Deus, a gente sempre renasce. Já li a Bíblia quatro vezes, do começo ao fim. Cada vez que a gente lê, aprende mais e mais”, disse ela.

Segundo a Polícia Civil, o caso é investigado pela 39ª DP (Pavuna). Os dois suspeitos de participarem do assalto foram presos e identificados como Alex Sandro Francisco da Silva Júnior e Júlio Cézar Ramos Bernardo.

ATENÇÃO: ESSE POST PODE CONTER IMAGENS CONSIDERADAS FORTE!

Fonte: Guiame com informações de Extra

Postar um comentário

0 Comentários