Cristão surdo impede suicídio de mulher e expressa o amor de Jesus por ela

Cristão surdo impede suicídio de mulher e expressa o amor de Jesus por ela

Normalmente, os surdos são excluídos pela sociedade, mas nunca por Deus. De acordo com a Portas Abertas, muitos deles têm testemunhos incríveis e podem pregar o Evangelho através de suas próprias experiências. 

Jan, que é um colaborador da organização, disse que conheceu os cristãos surdos pela primeira vez numa área rural da Ásia Central. Ele conta que ficou maravilhado em perceber como a fé deles é pura e simples. 

Ele também observou que o movimento entre pessoas surdas não foi planejado por nenhum ser humano. “Realmente é possível ver que Deus começou esse movimento”, disse. Entre as histórias que ouviu, uma delas se destacou. É a história de Aisha (nome fictício por razões de segurança).

Sem esperanças 

Aisha enfrentou sérios problemas durante a pandemia por Covid-19. Ela foi negligenciada e não recebeu ajuda alimentícia. Como muitos outros surdos, ela foi ignorada por sua comunidade. 

Sem contato com outras pessoas surdas, ela estava se sentindo solitária e muito depressiva. Depois de muito tempo e por não encontrar uma solução, Aisha pensou em cometer suicídio.

Por ser totalmente excluída, ela realmente pensou que não havia mais esperanças. Já passando fome e sem receber nenhuma visita, um dia, Aisha decidiu acabar com a  própria vida. Ela pegou um galão de gasolina e jogou sobre si.

Quando o socorro vem de Deus

Quando estava prestes a acender o fósforo, Aisha viu uma pessoa entrando em sua casa — era um cristão surdo. Quando ele perguntou o que ela estava fazendo, ela explicou que não queria mais viver.

O cristão entrou no quarto em que ela estava, e nas mãos dele havia um grande pacote de comida. Ele compartilhou como estava tentando encontrar outra pessoa surda como ele, para poder ajudar.

Depois de compartilhar o amor de Jesus com Aisha, e após uma longa conversa, ela entendeu que Deus viu  as suas dificuldades, a dor e a solidão que estava sentindo. Depois de várias horas, Aisha aceitou a Cristo como salvador e se alimentou da comida que recebeu de seu novo amigo.

Naquele dia, ela foi salva duas vezes. O cristão também a colocou em contato com a comunidade de cristãos surdos. Agora ela se sente parte da comunidade e recebe ajuda prática e alimento.

Os surdos estão entre os povos não alcançados

Conforme a Portas Abertas, 99% dos cristãos ex-muçulmanos na Ásia Central enfrentam perseguição. Na maioria das vezes, a perseguição vem por parte da família e da comunidade muçulmana. 

Os surdos, normalmente, já são excluídos da sociedade. Quando se convertem a Cristo, sofrem em duplicidade. Aqueles que são encontrados por um ministério, recebem ajuda e treinamento. 

De acordo com informações do pastor Ronilson Lopes, da Igreja Metodista Central, em Belo Horizonte (MG), em 2018, havia cerca de 360 milhões de surdos no mundo e somente 3% tiveram a oportunidade de ouvir sobre o Evangelho. Só no Brasil, o número de surdos é de 9,7 milhões.

O pastor disse que a comunidade surda está entre os povos menos alcançados do mundo. Ele esclareceu que é importante a igreja entender a Língua Brasileira de Sinais, pois ela é essencial para o alcance de quem tem essa deficiência. 

Fonte: Guiame

Postar um comentário

0 Comentários