Homem condenado por assassinato encontra Jesus na prisão: “Ele me deu um novo caminho”

Homem condenado por assassinato encontra Jesus na prisão: “Ele me deu um novo caminho”

Após ser condenado por assassinato, Billy disse que teve um encontro com Cristo na prisão e que nunca imaginou que algo assim poderia acontecer em sua vida. 

Em seu testemunho, ele conta que cresceu em um lar desfeito. Seus pais se divorciaram quando ele ainda tinha 6 anos. Muito jovem, o adolescente fugiu de casa para encontrar sua mãe. Mas quando ele a encontrou, eles acabaram brigando.

Os anos se passaram, Billy se casou e teve duas filhas. Então, um dia, sua esposa o traiu e eles se separaram. O pior foi quando ele descobriu que o amante de sua ex-mulher molestou sua filha de 5 anos. 

A ex-mulher e seu amante foram para a prisão. Mas Billy ainda estava lutando para se vingar do homem pelo que ele fez à filha. Sem saber como lidar com a dor e a amargura que cresciam dentro dele, Billy começou a beber e a usar drogas. 

Justiça com as próprias mãos

Um dia, Billy ouviu a notícia de que o homem que havia abusado de sua filha havia saído da prisão. Ele passou a procurá-lo e se disse “louco” naquele momento. Quando encontrou o criminoso, que estava com um tio, Billy matou os dois.

Um ano depois, as autoridades prenderam Billy por assassinar dois homens. Nessa época, ele perdeu a custódia de suas filhas para uma família cristã. Na prisão, continuou sua vida de rebelião, raiva, amargura e ressentimento.

Certa vez, ele se envolveu em um motim de gangue que o apontou como responsável por um prisioneiro moribundo que foi levado para o hospital. Disseram-lhe que, se o prisioneiro morresse, ele seria condenado à morte ou teria prisão perpétua. Foi quando Deus começou a “rebobinar as fitas” de tudo em sua vida, como ele conta.

Conversão

Em sua cela, Billy caiu de joelhos e clamou ao Deus que ele não conhecia. “Deus, eu não te conheço, mas eu vou pegar a Bíblia, vou conhecê-lo e servi-lo para o resto da minha vida, apenas por favor, só faço um pedido, deixe aquele homem viver”, lembrou das palavras de sua oração. 

Depois disso, ele conseguiu uma Bíblia e um pequeno rádio, onde podia ouvir as ministrações de Tony Evans, um pastor americano que lidera a Oak Cliff Bible Fellowship. “Eu ouvia o programa e tinha como professor o Espírito Santo enquanto estudava a palavra de Deus. Essa experiência mudou minha vida”, contou.

Billy, finalmente, se livrou da prisão perpétua que poderia recair sobre ele [por causa do motim da gangue] e Deus traçou para ele novos caminhos, embora tivesse ainda que enfrentar grandes perdas. “Ainda na prisão, perdi minha mãe. Ela foi vítima de um câncer e eu nem pude comparecer ao velório dela para me despedir”, compartilhou.

“Já livre da prisão, ainda chorei a morte da minha filha. Ela morreu queimada durante um incêndio aos 15 anos de idade”, lamentou. Mas Billy precisou seguir em frente apesar de suas dores e perdas.

“Me casei de novo, comecei a trabalhar num ministério cuidando de jovens em recuperação, que antes viviam no mundo das drogas. Deus me deu um caminho novo”, reconheceu.

Uma das maiores alegrias de Billy foi ter participado de um congresso para homens que o pastor Tony Evans organizou e, então, ele pôde conhecer pessoalmente o homem que o evangelizou através de um programa de rádio.

Fonte: Guiame

Postar um comentário

0 Comentários