Jovem de 29 anos vence o câncer e se torna testemunho: ‘Minha luta virou cura para outros’

Jovem de 29 anos vence o câncer e se torna testemunho: ‘Minha luta virou cura para outros’

Filha dos missionários Magali e Sergio Leoto, que também são colunistas do portal Guiame, Jessica Henriques Leoto Del Duque tinha em mente que, por ser filha de cristãos não precisaria ter tanto compromisso com Deus, mesmo gostando de participar das atividades da igreja (aulas dominicais, acampamentos, grupo de dança etc.), que tanto gostava.

Quando a adolescência chegou, ela entendeu que sua vida “não passava de religiosidade”. “Eu estava indo à igreja somente pela diversão e amizades, bem parecido com um clube. Naquela época Deus era o Senhor dos meus pais e por ser filha deles e sempre fazer coisas boas, pensava que automaticamente eu já estava salva e Deus me aceitaria no céu”, conta.

Ainda na fase da adolescência, seus questionamentos sobre a caminhada com Jesus começaram a surgir. “A rotina de igreja continuou, chegaram as férias e fui participar de um acampamento. Porém, este não foi como os anteriores. No culto ao redor da fogueira o pastor fez a seguinte afirmação: ‘Não é porque os seus pais são cristãos que você automaticamente já tem uma experiência com Deus’”, lembra.

A partir dali, Jessica descobriu um novo sentido para sua vida e começou a se envolver com trabalhos voltados a ajudar pessoas. Ela começou a participar da Christian Vision (Visão Cristã) e do yesHEis, um projeto multiplataforma, que possui presença nas redes sociais e aplicativo com foco na mobilização de cristãos para compartilharem conteúdos evangelístico.

A descoberta do câncer

Foi no yesHEis que Jessica compartilhou seu testemunho, contando sobre o câncer que precisou enfrentar, e que trouxe a ela um susto enorme. “Eu descobri o câncer fazendo exames de rotina. Eu estava me preparando para o meu casamento, decidi fazer um check-up e revisitar alguns exames. Em um exame da tireoide que havia feito há quase um ano da data, verifiquei um nome estranho na análise do médico”, conta.

Depois de contar aos pais e ao noivo (hoje, marido), eles a incentivaram a procurar seus primos, que são médicos. “Quando eles analisaram os exames me orientaram a consultar um médico cirurgião de cabeça e pescoço imediatamente, pois se tratava de um câncer”, conta.

Após alguns novos exames foi identificado um nódulo maligno e, com isso, houve a necessidade de cirurgia para retirar toda a tireoide. Jessica conta que ficou muito ansiosa com toda a situação, próxima de seu casamento e no meio de uma pandemia.

“Este foi o momento que mais mexeu comigo. Saber que eu teria que fazer uma cirurgia de risco e no meio de uma pandemia, me deixou com muito medo. Medo principalmente de morrer, pela cirurgia ou por pegar Covid. Mesmo sabendo que morrer é lucro, pensar nisso acontecendo me deixou aflita e bem ansiosa. Foi um momento de muito choro e oração”, lembra.

“Um pouco antes de fazer a cirurgia, tomei coragem e compartilhei sobre tudo o que estava enfrentando com amigos mais próximos e familiares. Para minha surpresa, fui acolhida como nunca imaginei. Recebi muitas mensagens de carinho e orações que me fortaleceram naquele momento, porque percebi Jesus cuidando de mim, me amando e estando presente em minha vida por meio desses relacionamentos”, diz.

Ela conta que também recebeu todo apoio de seus pais, amigos e pastores: “Foi essencial. Eles foram meu consolo, força e o principal, foram usados por Deus para demonstrar o cuidado dEle por mim”.

Pandemia

Jessica conta que fez cirurgia com paz no coração e segura de que Deus estava cuidando de todos os detalhes. “Na cirurgia, o médico verificou que o nódulo maior que eu tinha era benigno e ele estava escondendo um minúsculo que era maligno”, explica Jessica, que hoje está livre do câncer.

Ela diz que essa descoberta foi providencial, pois se não tivesse visto, poderia desenvolver o nódulo menor, o que seria bem mais difícil.

A cirurgia foi feita em outubro de 2020, quando os hospitais não estavam tão lotados devido às internações por Covid-19, o que ajudou imensamente. “Percebi que Deus abriu todas as portas, isso me deixou mais confiante e em paz”, diz.

Deus e orações

Jessica conta que encontrou forças em Deus para suportar esse grande desafio através das orações, do carinho e acolhimento daqueles que ama.

“Me abri primeiro para os amigos de longa data que caminham comigo por volta de 10 anos e hoje são meus padrinhos e madrinhas. Depois para meus amigos do trabalho e pastores. Em suas mensagens me lembraram que não estou sozinha na minha caminhada e que tem um Deus que se preocupa comigo e me ama muito”, diz.

Experiências durante o câncer

Jessica diz que Deus a surpreendeu usando tudo o que ela tinha passado para trazer paz a duas pessoas que ela não conhecia.

A primeira foi o membro da comunidade do yesHEis, um rapaz que estava lidando com situações difíceis em sua vida que traziam medo, ansiedade e o pensamento de tirar a própria vida. “Deus tocou em meu coração e compartilhei minha história com ele. Ao ouvi-la, ele se identificou com o medo que eu senti e percebeu que ele precisava se aproximar mais de Deus para encontrá-lo nos detalhes da vida dele”, diz.

“Essa conexão que tive com ele foi tão legal que decidimos fazer um vídeo para compartilhar [a experiência] com a comunidade”, conta.

A segunda experiência foi com uma pessoa que assistiu ao vídeo no Instagram e a procurou para conversar no privado. “Ela também tinha câncer na tireoide e se identificou comigo, pois passou pelos mesmos procedimentos e aflições. Compartilhamos nossos medos, vitórias e no final descobrimos que estávamos sendo cuidadas pelos mesmos médicos. Tudo isso trouxe paz ao coração dela para continuar os tratamentos necessários”, diz.

Servindo ao reino de Deus

Jessica trabalha na Christian Vision (CV) onde coloca seus conhecimentos profissionais em prática. Ela explica que a CV é uma organização cristã interdenominacional sediada no Reino Unido, fundada em 1988 por pessoas apaixonadas por falar do amor de Cristo. “O nosso grande desejo é servir e equipar a igreja local com ferramentas de evangelismo e discipulado digital, para isso, mobilizamos cristãos para compartilharem sua fé e conectamos pessoas que buscam sentido para sua vida com a igreja”.

Ela diz que o yesHEis é uma das “iniciativas que temos para alcançar esse desejo. Ele tem como objetivo treinar e inspirar cristãos para iniciarem conversas intencionais sobre sua fé em Jesus com amigos, familiares ou a própria audiência das suas Redes Sociais. “O meu papel lá é estar em contato com a comunidade do yesHEis, inspirando-os e encorajando-os a viverem em missão”, explica.

Hoje casada e feliz, Jessica deixa uma mensagem para o público jovem, especialmente neste período de igrejas fechadas. “As igrejas, comércio e outras coisas podem estar fechadas, mas nossa intimidade com Deus começa em nosso quarto e temos um campo missionário enorme na internet esperando você para compartilhar sua história com Jesus”, diz.

Ela os aconselha a separar esse tempo em casa para investir no relacionamento com Jesus, colocar os frutos do Espírito em prática.

“Fique sensível ao que o Espírito Santo já está fazendo na vida das pessoas ao seu redor, pois as suas experiências com Deus em momentos bons ou difíceis podem ser usadas para ser benção na vida de outras pessoas. Em meio a pandemia, essas pessoas estão presentes principalmente na internet, então lembre-se também de praticar sua vida em missão online”, encoraja.

Fonte: Guiame

Postar um comentário

0 Comentários