Após igrejas orarem pela paz, cristãos na Síria relatam trégua dos conflitos

Após igrejas orarem pela paz, cristãos na Síria relatam trégua dos conflitos

Em meados de abril, vários confrontos ocorreram na Síria, em áreas onde habitam os cristãos que vivem no país. Os combates entre as forças curdas e o governo sírio aconteceram na região nordeste de Qamishli. “Houve fatalidades em ambos os lados. As armas dispararam a noite toda”, compartilhou o pastor George Moushi. 

A milícia curda tentou assumir o controle do bairro de al-Tay, que faz fronteira com um bairro de maioria cristã. A igreja convocou os fiéis a orarem pela paz e desde o dia 26 de abril, houve uma trégua que parece estar se mantendo, conforme a Portas Abertas do Reino Unido.

As primeiras pessoas deslocadas estão voltando para suas casas. “Pedimos oração para que Jesus derrame Sua paz nos corações das pessoas responsáveis, para que acreditem que o caminho para a paz é o amor. Ore por nossa proteção e sejamos unidos em oração”, pediu o pastor Samir.

Sob o poder da oração

Os seguidores de Jesus em Qamishli agradeceram pelos que oraram durante as últimas semanas. A trégua após a intervenção das forças armadas russas se mantiveram. 

Um dos colaboradores da Portas Abertas que vive na região compartilhou uma mensagem de voz, dizendo: "No início, eles concordaram com uma trégua, mas a quebraram duas vezes no meio da noite, então as forças russas intervieram e impuseram outra trégua e estão mantendo-a agora, a situação está mais calma e os cristãos se sentem seguros novamente”, disse. 

“Gostaria de agradecer a todos que oraram por nós. Que Deus abençoe a todos e os proteja. Por favor, continuem orando pela cidade e pela igreja em Qamishli para ser um farol na escuridão, e para poder continuar espalhando a palavra de Deus na cidade”, pediu o colaborador.

Mesmo após 10 anos da guerra, os cristãos na Síria ainda enfrentam as consequências dos conflitos. Muitos ainda têm dificuldade para conseguir alimentos, assistência médica e auxílio profissional. 

Fonte: Guiame

Postar um comentário

0 Comentários