Mulher se recupera de Covid-19 e sobrevive a morte cerebral, após oração de familiares

Mulher se recupera de Covid-19 e sobrevive a morte cerebral, após oração de familiares

Tionna Hairston, de 25 anos, fez algo que alguns pensaram que ela nunca seria capaz de fazer: ela saiu do hospital onde estava internada com morte cerebral após ter sido infectada com o novo coronavírus.

“Nós duas fomos diagnosticadas em maio. Ela cuidou de mim quando fiquei doente. Ela quase não apresentava nenhum sintoma”, disse Stacey Peatross, mãe da jovem.

Enquanto Tionna cuidava da saúde de sua mãe, a dela piorou. “Ela teve um ataque cardíaco e teve que ser ressuscitada. Precisou ter um desfibrilador implantado”, disse o Dr. James Mclean, o diretor médico do Novant Health Rehabilitation Hospital.

Em junho, os médicos perderam a esperança depois que ela ficou em morte cerebral por 30 minutos.

“Eles pensaram que deveríamos retirá-la do suporte de vida porque não tinha esperança de ela sobreviver. Eles pensaram que ela seria um vegetal. Que não teria nenhuma qualidade de vida”, disse a mãe de Tionna.

Orações

Nesse tempo, sua família, amigos e até pessoas desconhecidas, fizeram diversos círculos de oração na esperança de que Tionna melhorasse. Até que ela finalmente começou a melhorar.

Tionna ficou na reabilitação por mais de um mês, onde aprendeu a comer, se vestir e ficar sozinha novamente.

Ela recebeu alta do Novant Rehab Hospital em outubro, diante de uma multidão de amigos, familiares e médicos que a aplaudiam.

“Obrigada, pessoal, por estarem comigo e me apoiarem”, disse Tionna à multidão de familiares e equipe médica.

Quando ela se levantou na frente de seus entes queridos e médicos, muitos choraram.

A mãe de Tionna falou sobre a emoção de “vê-la se levantar da cadeira e dar alguns passos quando ninguém pensava que ela poderia andar novamente ... e dizer mamãe, eu vou andar”.

Tionna disse à FOX8 que foi sua fé que permitiu este momento. “Minha fé em Deus e no fato de que queria andar novamente”, contou a jovem, que está em casa, onde continuará seu processo de reabilitação.

Fonte: Guiame

Postar um comentário

0 Comentários