Pastores fazem campanha de oração por Trump e apoiadores louvam próximo a hospital

Pastores fazem campanha de oração por Trump e apoiadores louvam próximo a hospital

Pessoas em todo o território dos Estados Unidos têm orado por Donald Trump e pela primeira-dama Melania Trump, depois de ter sido anunciado na sexta-feira (2) que ambos testaram positivo para Covid-19.

O presidente Trump foi levado ao Centro Médico Militar Nacional Walter Reed no mesmo dia como medida de precaução. Ele recebeu um coquetel de anticorpos e foi medicado com Remdesivir para acelerar sua recuperação do vírus.

O chefe de gabinete da Casa Branca, Mark Meadows, disse que o quadro clínico do presidente dos EUA passou por um período "muito preocupante" na sexta-feira e que as próximas 48 horas seriam "críticas". Porém, boas notícias vieram, quando Trump compartilhou um vídeo no sábado no Twitter, elogiando os médicos e enfermeiras que o estão tratando e disse: "Me sinto muito melhor agora".

Durante uma reunião no domingo, a equipe médica do presidente disse que ele não teve febre desde a manhã de sexta-feira, que continuará o tratamento com dexametasona e remdesivir para combater o vírus, e "continua bem". Dependendo da reação da saúde do presidente, ele pode receber alta do hospital nesta segunda-feira.

O médico da Casa Branca Sean Conley divulgou um comunicado na noite de sábado revelando que o presidente não está recebendo oxigênio suplementar, ele não teve febre por 24 horas e recebeu uma segunda dose de Remdesivir sem quaisquer complicações.

Conley explicou que os médicos pretendem manter o presidente Trump no plano de tratamento de cinco doses do Remdesivir.

"Embora ainda não esteja fora de perigo, a equipe continua cautelosamente otimista", acrescentou.

Saudação ao público

Apesar das fortes preocupações da Associação de Correspondentes da Casa Branca, Trump fez um curto passeio de carro para que pudesse acenar para a multidão que esperava do lado de fora do hospital.

Quando questionado sobre quais medidas preventivas foram tomadas quando o presidente deixou o hospital, o porta-voz da Casa Branca Judd Deere disse: “Foram tomadas as devidas precauções na execução deste movimento para proteger o presidente e todos aqueles que o apoiam, incluindo o PPE. O movimento foi liberado pela equipe médica e classificado como seguro”.

Intercessão

Guerreiros de oração foram às redes sociais neste fim de semana para mostrar seu apoio ao presidente e à primeira-dama na esperança de uma recuperação rápida.

O evangelista Franklin Graham twittou: "Foi dito que as próximas 48 horas são as mais críticas, pois o @POTUS se recupera do coronavírus. Eu exorto todos a continuarem orando para que a mão de Deus esteja sobre ele - e sobre esta nação. Orem também por ele querida esposa, @FLOTUS Melania Trump, e todos aqueles que sofrem deste vírus".

O Rev. Johnnie Moore enviou suas orações ao presidente e ofereceu uma mensagem de encorajamento.

"Está ótimo, Sr. Presidente! Nós sabemos que você tem isso! Grato também por aqueles ‘muitos milagres vindo de Deus’ sobre o nosso país! Deus o abençoe! Fique tranquilo! Faremos a nossa parte, enquanto você faz a sua!", escreveveu.

A líder cristã Beth Moore escreveu que começou a orar imediatamente pelo presidente e pela primeira-dama após ouvir a notícia na sexta-feira.

O pastor Tony Suarez escreveu uma mensagem ao presidente Trump: "Eu conheço um nome maior do que Covid, coronavírus ou sars. É o nome de Jesus e eu oro pela cura nesse nome maravilhoso sobre você e a primeira-dama. Descanse e fique bem. A trilha da campanha será em breve. Bênçãos e orações contínuas!".

Em Nova York, um grupo de pessoas também saiu às ruas para se unir em oração pela saúde do presidente Trump e da primeira-dama.

Manifestações de apoio nas ruas

Enquanto isso, vários grupos se reuniram no sábado em frente ao hospital para mostrar ao presidente Trump que estão do seu lado.

Um grupo de apoiadores cantou "Amazing Grace" em homenagem ao presidente e pedindo também orações por sua recuperação.

Meadows disse que o presidente Trump tem trabalhado na suíte presidencial do hospital e "continua a acreditar que precisa fazer uma série de coisas pelo povo americano".

O presidente tuitou na tarde de domingo: "Eu realmente aprecio a manifestação de todos os apoiadores fora do hospital. O fato é que eles realmente amam o nosso país e estão vendo como estamos FAZENDO-O MAIOR DO QUE NUNCA!".

Fonte: Guiame

Postar um comentário

0 Comentários