Missionário fala sobre trabalho em Moçambique: “Oração e confiança em Deus”

Missionário fala sobre trabalho em Moçambique: “Oração e confiança em Deus”

O pastor e missionário Messias Teixeira, enviado pela Igreja Evangélica Assembleia de Deus Roraima para a missão em Moçambique, falou sobre os desafios do trabalho missionário no país da África. Enquanto acontece o retorno aos cultos no país, o pastor afirma que a igreja tem tomado cuidado para cumprir todas as regras.

No meio da pandemia causada pela covid-19 o missionário teve de fechar as igrejas e passou a visitar individualmente os membros, evitando ao máximo aglomerações, pois os cultos domésticos também foram proibidos por conta da pandemia.

Uma das estratégias adotadas por Messias foi o uso de SMS e mensagens através do aplicativo WhatsApp. Ainda assim, ele procurou manter uma certa proximidade com os fiéis, oferecendo apoio emocional e espiritual para que as pessoas pudessem lidar com a crise.

Enviado para o primeiro campo missionário em 1997, ele atuou por 12 anos nas tribos indígenas em Roraima, passou 6 anos e 10 meses na Venezuela e completou 2 anos em Moçambique. Messias Teixeira tem 22 anos de ministério pastoral e tem 27 anos de casado com Hosana da Silva Teixeira.

Com um aumento considerável da fome no país, o casal atua para tentar amenizar as mazelas que assolam as regiões mais pobres. Ele diz que não é fácil ter de lidar com a pressão emocional de ver a desigualdade social e não poder fazer mais pelas pessoas afetadas.

“Já vivíamos com a crise financeira ao nosso redor, a desigualdade social é algo perceptível em quase todos os países africanos e o que muitas vezes nos doe e afeta muito e a impotência de estar ao lado de tantas situações e nem sempre podermos ajudar. Com a crise mundial só aumentou essas situações”, lamentou.

Messias Teixeira afirma que “a oração e confiança em Deus tem sido uma das principais saídas” e tem testemunhado a provisão divina em meio a situações difíceis que enfrenta. Sente-se agradecido pela oportunidade de levar o Evangelho e poder inaugurar igrejas como a que foi construída com bambu e palha em Muthako.

“A inauguração de Mutako foi uma grande vitória. Quando Deus colocou em meu coração a construção. Tínhamos muitas barreiras diante de nós. No dia 19 de fevereiro deste ano fiz a primeira visita a está localidade e Deus si fez presente, 12 pessoas reconheceram a Jesus como Senhor e Salvador, e entre elas o irmão Castelo que nos deu o terreno pra construirmos a nossa igreja”, comemorou.

Aos 50 anos, pai de dois filhos adultos, Ezequiel da Silva Teixeira e Gessica da Silva Teixeira Nunes, o pastor Messias é avô do Miguel Henrique e sua maior alegria é ver Deus alcançando vidas através de seu ministério, enquanto procura levar a Palavra de Deus para mais pessoas.

“A alegria em minha alma não tenho como expressar pelo trabalho feito da construção e a resposta de Deus ao ver 27 pessoas aceitando a Jesus como Senhor e Salvador; mas o trabalho continua, separamos um casal de moçambicanos pra missionário local e eles estão a realizar o trabalho de cultos 2 vezes por semana”, disse.

Fonte: Gospel Prime

Postar um comentário

0 Comentários